Diogo Ventura regressa em forma

Realizou-se, no passado Domingo, em Alcanena (distrito de Santarém), a 6ª corrida do Campeonato Nacional de Enduro, em uma prova onde fica bem visível a dureza dos trilhos de uma região com bastante tradição na modalidade e uma longa história de presenças no campeonato da especialidade desde a sua criação ainda decorriam os anos oitenta do século passado.
 
Diogo Ventura regressa em forma

Depois da ausência notada na 5ª corrida do Campeonato Nacional de Enduro que foi realizada na Régua, Diogo Ventura marcou presença numa prova do campeonato ao participar na 6ª corrida do ano. A vila recebeu os pilotos com um percurso com cerca de quatro dezenas de quilómetros e 11 especiais a realizar pelos 131 pilotos das classes maiores da modalidade em Portugal, da qual Diogo Ventura faz parte.

Diogo Ventura regressou, assim, ao Campeonato Nacional com o pensamento focado nos resultados e no treino, depois de ter estado parado, em recuperação da lesão em um joelho sofrida na prova anterior do mundial que foi realizada em Itália. Com os bons resultados alcançados em Alcanena, está já de olhos postos na próxima ronda do Campeonato do Mundo de Enduro, que se vai realizar na Bélgica, já no próximo fim-de-semana, sendo esta a penúltima da época 2015.

Mesmo a passar por um momento físico menos bom, Diogo Ventura respondeu de forma excelente ao desafio, pois mesmo não tendo conseguido um lugar no pódio absoluto (no qual ficou em quarto lugar), terminou a competição com um pódio na classe, alcançando aqui o segundo lugar.

"Foram preciosas estas duas semanas, não apenas para recuperar da lesão mas igualmente para descansar um pouco. Este campeonato tem sido muito complicado e depois de um início auspicioso várias situações inesperadas complicaram a minha época. Mas não vou baixar os braços e vou lutar até ao final com todas as minhas forças", explicou Diogo Ventura.

Para terminar, refere ainda que "Foi um dia exigente mas muito positivo ao mesmo tempo. Sabia que não estava na minha melhor forma física e dei o meu melhor para conseguir um bom resultado. Ser segundo na classe e quarto na geral foi muito bom e deu-me alento com vista à próxima prova do campeonato do mundo. Quero recuperar na classe a nível de mundial e esta prova será muito importante para isso. Senti-me bem do joelho e por isso parto com confiança para a Bélgica."


Diogo Ventura conta com o apoio/patrocínio da Lusomotos, S.A. e usa os produtos da Leatt, Ufo e Gaerne