BRIDGESTONE | Novo Battlax Racing R11

Bridgestone-novo-battlax-racing-r11

A Bridgestone, empresa de pneus e borracha líder a nível mundial1, aposta numa nova era de pneus slick com ranhuras, com o lançamento dos Battlax Racing R11, desenvolvidos para proporcionar aos pilotos de Supersport e Hypersport a confiança de que precisam para reduzir os seus tempos de volta.

O lançamento europeu do novo pneu decorreu na semana passada no circuito de Monteblanco.

Bridgestone-novo-battlax-racing-r11

Os pneus Battlax Racing R11, dianteiro (esquerda) e traseiro (direita)

Equipado com a tecnologia Bridgestone, que apoia a competição de alto nível, e com características de construção e composição renovadas, o Battlax Racing R11 oferece um maior rendimento no segmento de pneus slick com ranhuras, sem comprometer o elevado desempenho e consistência que já fazem parte do ADN da marca.

Nico Thuy, Diretor do Departamento Europeu de Motociclismo da Bridgestone Europa, resume:
O sucesso na competição é uma questão de confiança. Com o novo Battlax Racing R11, a Bridgestone oferece aos pilotos uma aderência e uma sensação adicional de contacto com a pista, especialmente nas curvas, onde a confiança é tão importante. Os pilotos com os R11 vão sentir melhorias nos seus tempos de volta desde o início.
 

Rendimento definitivo

Para desenvolver o Battlax Racing R11, a Bridgestone teve como referência o atual Battlax Racing R10, tendo em vista melhorar a aderência do pneu à pista, permitindo ao piloto melhorar os seus tempos volta após volta, assegurando a consistência até ao fim da corrida.
 

Aderência em travagem e aceleração

Bridgestone-novo-battlax-racing-r11

O conjunto do Battlax Racing R11 baseia-se em uma nova variável de construção da Cinta Mono Espiral (V-MSB) no pneu dianteiro, que cria uma maior pressão na zona de contacto, e maior força nas curvas. Isto proporciona ao piloto uma melhor aderência e a possibilidade de uma entrada mais rápida nas curvas, com uma maior sensação de contacto e, portanto, mais confiança na condução.

O desenvolvimento do pneu traseiro contou com um GP Belt adicional (presente nos pneus slicks Bridgestone V02) em cima do V-MSB, o que permite alcançar a deformação correta. O resultado é um pneu traseiro com maior potência de tração, um rendimento constante durante toda a sua vida útil e mais aderência em todas as fases.

Quanto ao desenho do piso, os engenheiros da Bridgestone analisaram, em primeiro lugar, o ângulo de desgaste em aceleração, e a deformação em travagem e nas curvas. A partir daí, desenvolveram, para o Battlax Racing R11, uma nova posição dos sulcos que proporciona a máxima rigidez nas curvas e um maior contacto na fase de aceleração e, ao mesmo tempo, assegura a deformação correta, com o objetivo de melhorar o tempo de aquecimento.
 

Tempos de volta mais rápidos

Bridgestone-novo-battlax-racing-r11

As provas em circuito2 demonstraram uma melhoria notória em todas as áreas em comparação com o seu antecessor, especialmente no seu objetivo principal - a entrada em curva -, o que se traduz numa maior confiança. Consequentemente, o Battlax Racing R11 registou melhores tempos de volta, com uma melhoria de 1,3% na volta mais rápida.

O novo Battlax Racing R11 é recomendado para todas as categorias de motos de corrida, incluindo as gamas de Campeonatos Mundiais SSP 300, SSP 600 e SST 1000, bem como todas as competições patrocinadas por fabricantes.

A Bridgestone irá apresentar, entre janeiro e março de 2018, uma gama completa de 2 medidas dianteiras e 6 traseiras. Todos os tamanhos Battlax Racing R11 estarão disponíveis no composto medium, com uma opção soft, disponível em determinadas medidas.


1Com base nas vendas de pneus em 2016. Fonte: Tire Business 2017 - Global Tire Company Rankings.
2Oschersleben (D) em Honda CBR600RR versus o seu antecessor R10 T-2.

Sobre a Bridgestone EMEA (Europe, Middle East e Africa)

A Bridgestone EMEA, com sede europeia em Bruxelas, Bélgica, é uma subsidiária regional da Bridgestone Corporation, baseada em Tóquio, líder mundial na produção de pneus e produtos de borracha. A Bridgestone EMEA opera em mais de 60 países e conta com mais de 18200 colaboradores. Na região europeia tem 14 fábricas de pneus, um centro de I & D e uma pista de testes. Os pneus premium da Bridgestone EMEA são vendidos na Europa, Médio-Oriente, Africa e em todo o mundo.